domingo, 26 de março de 2006


"Palavras Caídas"
Óleo sobre Tela, 81X60, 2006

Em 2006 a minha ida a Nápoles mudaria o caminho da minha pintura de novo. A Ambiência do Vesúvio instalar-se-ía nela até às entranhas. A mesma procura do passado surgira aqui em força. A magia das paredes, da antiguidade das coisas, da essência, e inclusive do despojamento do material ganha aqui expressão. É nessa ambiência que descobri a paixão pela antiga cidade de Pompeia e sobre a qual tenho investigado desde então.
Redescubri uma civilização , mas sobretudo encontrei um percepcionar "quase que sensorial" que me tem permitido viajar no tempo.
Essa viagem daria título à exposição que realizei em Belém sob o título "Palavras Caídas", palavras que nunca são ditas por cobardia, temor, pudor, insensatez ou falta de oportunidade. Palavras que sentimos na alma que apenas a nós pertencem. E a mais ninguém.

Sem comentários:

Enviar um comentário