terça-feira, 12 de novembro de 2013

Sardinhas Lisboa 2013


Estas Foram as Sardinhas com que concorri este ano ao Concuso da EGEAC. Nenhuma foi escolhida 
mas tentei estudar 3 propostas originais. Uma sobre os Casamentos de Santo António e as outras 2 inspiradas na Estação de Metro do Aeroporto que muito me fascinou. Ficou a tentativa :-)



terça-feira, 18 de junho de 2013

quarta-feira, 13 de março de 2013


Sempre admirei o Cesariny por isso talvez não tenha duvidado um segundo quando entre tantos artistas que figuravam nos painéis do Metro e tinha que escolher um, o escolhi a ele.
Se quando o Mestre Cesariny decidiu ir desta para outra aventura, e pensei em ir deixar um tijolo duma instalação minha , no seu último adeus...coisa que não fiz, agora pensei em adoptá-lo e assim o fiz no meu desenho. Fiquei feliz. Adorei o que fiz!
Talvez o objectivo do desenho não tenha sido conseguido na perfeição (transição de2 espaços), mas a minha estima por ele , está lá!






WORKSHOP DIÁRIOS GRÁFICOS NO METRO DE LISBOA COM RICHARD CÂMARA





Em Dezembro do Ano passado frequentei um dos Workhops do Richard Câmara de Diários Gráficos. Não foi o primeiro, mas foi até hoje aquele em que mais me diverti.
Até sózinha me ria. Nunca pensei dar por mim a correr atrás de pessoas na escadaria do Metro Baixa-Chiado. Podia desenhar grupos de pessoas, pessoas sózinhas, com crianças e foi tudo muto espontâneo e variado.
Percorremos várias estações... descobri histórias novas e deixei-me encantar pela recente aberta estação do Aeroporto, onde adoptei o Cesariny num dos meus últimos desenhos do dia.



terça-feira, 12 de março de 2013


Continuando com a Temática de "Pompeia", comecei a abordá-la duma forma diferente no ano passado. Procurando aproximar-me duma expressão mais livre e  mais abstracta.. em comunhão filosófica e espiritual do que já era defendido pelos artistas abbstractos. Não sabia até que ponto as sensações que estes despoletavam em mim, teria tanta simetria da minha parte. O que anteriormente parecera um acaso, ou uma partilha de ideias como se estes estivessem vivos e falassemos em surdina..aqui apresenta-se em unificação.
Todos estes trabalhos funcionam individualmente, mas todos funcionam em conjunto. 
Apenas me interessou o rabiscar, que permitiu o assomo duma cerâmica, 
a expressividade e comunhão na côr, que me aproximou do espirito da tragédica ocorrida há 2000 anos antes e 
a plasticidade de alguns materiais que também me levou até uma ruina imaginária. 
Está tudo aqui. Aqui, e em mim.
Este é o trabalho que desenvolvo agora, o único que neste momento faz sentido.


No Natal passado decidi participar em alguns mercados de Artesanato. Foi uma experiência engraçada.
Depois da minha primeira incursão pela ilustração infantil com um  Lobo à mistura, decidi incluir neste novo momento creativo uma menina Capuchinho muito mázinha. Inventei, então, alguns blocos artesanais dedicados a estes.
Também recriei um dos meus 1º registos espontâneos do LOBO.
Este foi o resultado: uma série de pins e crachás encomendados à medida e gosto em Barcelona.